• Saturday April 4,2020

Apoptose

Explicamos o que é apoptose, que função ela tem e quais são suas fases. Além disso, apoptose neuronal e diferenças com necrose.

A apoptose é um processo controlado de morte celular.
  1. O que é apoptose?

A apoptose é o mecanismo de autodestruição celular que permite ao corpo controlar o desenvolvimento e o crescimento das células para descartar aqueles com anormalidades ou defeitos perigosos. Esse processo programado de morte celular opera através de sinais celulares controlados geneticamente e tem uma importante função preventiva no organismo.

Esse processo pode ocorrer no corpo de duas maneiras:

  • Indução negativa : isolando a célula destinada a morrer, ou seja, retirando fatores de crescimento, perdendo algum tipo de atividade supressora ou cortando seu contato com as células que Eles a cercam.
  • Indução positiva : através da ativação de proteínas ou outros tipos de compostos orgânicos que desencadeiam a morte celular, ou mesmo a recepção de sinais conflitantes pelo c Lula marcou para morrer.

Em ambos os casos, a apoptose ocorre em termos ordenados e metódicos, não caóticos, seguindo diretrizes estritas de um suicídio celular e deixando o sistema imunológico para lidar com a ️ das células removidas.

É, então, um processo natural que faz parte dos mecanismos de proteção e renovação do organismo . Geralmente não representa dano significativo a nenhum sistema celular, pois, se necessário, células jovens do mesmo tipo que as eliminadas estão ocorrendo ao mesmo tempo. ritmo

Pode atendê-lo: célula eucariótica, célula animal

  1. Função da apoptose

A apoptose é um papel vital de planejamento do organismo, que cumpre as seguintes funções:

  • Livre-se das células anormais que nasceram atrofiadas, têm anormalidades ou foram infectadas por vírus ou sofreram danos ao seu DNA.
  • Elimine algumas células velhas e defeituosas e substitua-as por novas células que cumprem a mesma função, mantendo o corpo saudável. Isso é particularmente importante no caso das células de defesa do corpo, que podem desenvolver a tendência de atacar tecidos saudáveis ​​por engano.
  • Prossiga com a formação do organismo durante os estágios-chave do seu desenvolvimento, como vários estágios embrionários nos quais o tecido deve ser perdido ou separado. Assim, por exemplo, os dedos são formados, os quais são inicialmente unidos por uma membrana: as células deste último devem ser programadas para morrer e separar cada membro. É também o que acontece com o endométrio uterino durante a menstruação.
  1. Fases de apoptose

A apoptose possui duas fases reconhecíveis, que são:

  • Fase de decisão O processo de apoptose começa com a recepção pelas células determinadas de um sinal de morte, isto é, uma instrução para suicídio. Então ela deve "decidir" se ela sobrevive ou inicia os processos de morte. Para isso, as mitocôndrias são organelas fundamentais: elas geram complexos multiproteicos que liberam conteúdo intramitocondrial como o citocromo C, certos hormônios da família das caspases e outros desencadeadores de apoptose.
  • Fase de Execução Uma vez que a célula "decidiu" morrer, começa um processo de degradação das proteínas da cromatina, iniciando tudo secretado na mitocôndria na fase anterior. Isso implica uma série de reações bioquímicas ordenadas, que culminam com uma autólise celular, ou seja, com a célula se desintegrando e deixando para trás resíduos moleculares que o sistema imunológico assumirá.
  1. Apoptose e necrose

A necrose é um processo caótico que não afeta células individuais, mas tecidos inteiros.

Apoptose e necrose não devem ser confundidas. O primeiro é um processo natural, saudável e ordenado. Pelo contrário, a necrose é um caso de morte celular não programada e indesejada, conhecida como morte de tecidos, e que coloca em risco a integridade do organismo.

A diferença fundamental é que a necrose é um processo caótico, acidental e irreversível, no qual as células de alguns tecidos começam a morrer maciçamente.

A necrose pode ocorrer devido a várias causas : infecções bacterianas não controladas, interrupção do fluxo sanguíneo para certos tecidos (acidentes vasculares) ou ação de toxinas como venenos, substâncias letais ou radiação ionizante de alto nível.

Também é comum quando os membros de uma pessoa foram expostos a um frio muito intenso. Esses casos geralmente levam à amputação, pois a necrose se espalha por todo o corpo e pode causar uma reação óptica geral (infecção generalizada).

  1. Apoptose neuronal

As células do sistema nervoso e do cérebro, chamadas neurônios, também passam pelo processo natural de apoptose, no qual os neurônios antigos são suplantados pelos jovens. No entanto, a geração deste tipo de células no corpo é muito mais lenta e esporádica do que o resto das células comuns do corpo.

Consequentemente, com o tempo, nosso sistema nervoso se deteriora, causando perda de eficiência cerebral, reação nervosa tardia ou até perda de determinadas funções, como é muito evidente na velhice avançada. De fato, muitas doenças mentais que geralmente afetam as pessoas idosas, como a demência senil, dependem desse processo.

Existem outras patologias, como epilepsia ou doença de Alzheimer, nas quais esse processo é combinado com o mau funcionamento das células da glia, responsável por absorver e descartar os restos de neurônios mortos, impedindo-os de causar problemas

Assim, nessas doenças, os resíduos se acumulam e interferem no funcionamento regular do cérebro, causando perda de massa cerebral ou deixando cicatrizes e lesões que contribuem para a perpetuação do problema.

Atualmente, a experimentação científica dedica grandes esforços ao estudo da apoptose, prevendo a eventual cura dessas e de outras doenças relacionadas, como o câncer.

  1. Apoptose e câncer

Várias causas internas ou externas podem causar o aparecimento de células defeituosas, geralmente carregando um DNA danificado. A célula tenta reparar os danos causados ​​pelo DNA danificado ou, se impossível, também sentencia a morte programada . Assim, o organismo impede que as células defeituosas se reproduzam, espalhando a falha genética.

Caso os mecanismos esperados falhem, o mesmo sistema imunológico pode exercer pressão para forçar a célula a realizar apoptose. Se o processo for bem-sucedido, a proliferação de possíveis células cancerígenas é impedida, por exemplo.

O problema é que muitas células pré-cancerosas não respondem a sinais de apoptose interna ou externa, passando a se dividir sem controle e a gerar tumores, massas de células enlouquecidas reproduzindo sem parar

Por esse motivo, muitos estudos atuais em matéria cancerígena se concentram no entendimento de por que as células cancerígenas bloqueiam suas funções naturais de apoptose. Uma possível cura seria intervir externamente para reiniciar o processo, sem a necessidade de aplicar terapias invasivas e altamente destrutivas, como radioterapia ou quimioterapia.

Mais em: Câncer


Artigos Interessantes

Hiperlink

Hiperlink

Explicamos o que são os hiperlinks e para que servem esses elementos na web. Tipos de hiperlinks e exemplos de uso. Os hiperlinks oferecem a possibilidade de pular de um texto para outro. O que é um hiperlink? É chamado de hiperlink ou hiperlink para um tipo de elemento presente em documentos eletrônicos (páginas da Web, emails, documentos de texto digital etc.) qu

Corrente elétrica

Corrente elétrica

Explicamos o que é a corrente elétrica, o que é e em que consiste a corrente elétrica. Além disso, os tipos de corrente elétrica e seus efeitos. A corrente elétrica é o fluxo de uma carga elétrica através de um material condutor. Qual é a corrente elétrica? A corrente elétrica é chamada fluxo de uma carga elétrica através de um material condutor , devido ao deslocamento de elétrons dentro de sua estrutura molecular, que gera ao mesmo tempo um campo elétrico ao seu redor. Esse movimento d

Solo

Solo

Explicamos o que é o solo e como ele é composto. Além disso, classificação dos solos e suas diferentes características. O solo é uma superfície extremamente variada e multiforme. Qual é o terreno? O solo é a porção mais superficial da crosta terrestre , consistindo principalmente de resíduos de rochas provenientes de processos erosivos e outras alterações físicas e químicas, além de matéria orgânica fruto da atividade biológica que se desenvolve na superfície. O solo é a parte mai

Planejamento em Administração

Planejamento em Administração

Explicamos a você o que é planejamento em administração, seus princípios, elementos e classificação. Além disso, o processo administrativo. O planejamento pode orientar as ações da empresa para um uso eficiente de seus recursos. O que é planejamento na administração? Em uma organização, o planejamento é o estabelecimento de uma estratégia que permita alcançar um conjunto de objetivos pré-estabelecidos. O resultado do pr

Seres vivos

Seres vivos

Explicamos o que são os seres vivos, suas características e como é o seu ciclo de vida. Além disso, funções vitais e tipos de seres vivos. Os seres vivos são diversos em complexidade, tamanho e inteligência. O que são os seres vivos? Quando falamos sobre seres vivos ou seres vivos, nos referimos às várias formas que a vida assume ao longo de sua história , desde os seres mais simples e microscópicos até formas de vida complexas entre as quais os próprios seres humanos aparecem. Os seres vivo

Tecido conjuntivo

Tecido conjuntivo

Explicamos a você o que é tecido conjuntivo e como é sua classificação. Além disso, quais são as várias funções desses tecidos. As células do tecido conjuntivo são geralmente bastante separadas umas das outras. O que é tecido conjuntivo? É conhecido pelo nome de tecido conjuntivo ou tecido conjuntivo de um conjunto diversificado de tecidos orgânicos de preenchimento, suporte e conexão do organismo , isto é, que conecta, separa e sustenta os vários sistemas de órgãos que compõem o corpo dos seres vivos. O tecido conjuntivo