• Monday September 26,2022

Direito constitucional

Explicamos a você o que é o direito constitucional e por que é importante. Origem, ramos e exemplos de direito constitucional.

Esse ramo geralmente propõe a divisão e autonomia dos poderes públicos.
  1. O que é direito constitucional?

O Direito Constitucional ou Direito Político é um ramo do Direito Público dedicado ao estudo dos preceitos fundamentais (princípios, conceitos e leis) que determinam a existência e o funcionamento de um Estado nacional, normalmente estabelecido no conteúdo de um Estado. Constituição Nacional ou Magna Carta.

O Direito Constitucional também está interessado no que se refere às possíveis formas de Estado e também de Governo, e especialmente na regulamentação dos poderes públicos, nos vínculos que estabelecem com a cidadania e nos direitos fundamentais que os indivíduos concede o quadro jurídico de um Estado.

Concluindo, seu principal objetivo é a manutenção do estado de direito e das leis fundamentais do ser humano. Para isso, geralmente propõe a divisão e autonomia dos Poderes Públicos, que cumprem as funções de limitação e vigilância recíproca, bem como a soberania nacional dos Estados nacionais, que dão aos seus respectivos textos constitucionais a última palavra em questões jurídicas, e não os interesses de outras nações mais poderosas.

Como os regulamentos legais que regem a vida pública são encontrados na Constituição Nacional de um país, o Direito Constitucional normalmente aspira a cumprir as disposições deste documento. Para isso, possui diferentes órgãos judiciais, responsáveis ​​pela interpretação e aplicação das leis constitucionais, como certas salas do Supremo Tribunal de Justiça (chamadas Câmaras Constitucionais).

Veja também: Estado de direito.

  1. Origem e história do direito constitucional

A existência do Direito Constitucional como uma disciplina legal autônoma não poderia existir, como é evidente, antes do surgimento das constituições modernas, como acordos legais comuns para governar a vida de um Estado-nação. Portanto, seu nascimento geralmente coincide com o da Constituição Britânica do século 18, amplamente estudado pelo Barão de Montesquieu, um dos escritores e juristas mais importantes do Iluminismo francês.

Isso não significa que não havia antecedentes históricos. Na antiguidade clássica, havia as leis fundamentais da Grécia Antiga, estudadas por filósofos como Aristóteles e Platão, que os distinguiam das outras leis em seus tratados. Da mesma forma, durante o Império Romano, a Constituição Romana foi assinada em 824 entre o rei Lothair I da Itália, co-promotor com seu pai Luis, o Piedoso desde 817, e o papa Eugênio II, estabilizando a luta pelo poder entre o Império e o papado.

  1. Importância do direito constitucional

O direito constitucional garante os direitos do povo.

O Direito Constitucional é extremamente importante, pois estabelece um limite para os governos, restringindo os poderes fornecidos pelo poder político e forçando-o a se adaptar aos regulamentos legais escritos na Carta Magna. Nenhum poder de transição, por maior que seja a maioria, seria capaz de violar a própria Constituição, e nisso o Direito Constitucional desempenha um papel fundamental.

Portanto, este ramo da lei garante os direitos do povo, defendendo seus interesses da vontade do poder governamental, estabelecendo os requisitos e mecanismos de controle necessários para modificar qualquer conteúdo da Magna Carta.

  1. Ramos do direito constitucional

De acordo com os procedimentos de estudo, o Direito Constitucional pode ser classificado em quatro tipos ou ramos:

    • Direito Constitucional Clássico . Ele se concentra no debate teórico da Magna Carta, usando o método positivo.
    • Direito Constitucional Comparado . Faça uma comparação dos diferentes textos constitucionais possíveis e seus modos de aplicação, destacando diferenças, semelhanças e contrastes.
    • Direito Constitucional Geral . Preocupa-se com a ideologia e os conceitos do pensamento jurídico em torno da Constituição, ou seja, a questão abstrata dela.
    • Direito Constitucional Nacional . Ele lida com a perspectiva histórica: os casos jurídicos específicos da história constitucional de uma nação de todas as nações.
  1. Exemplos de direito constitucional

Qualquer Constituição nacional é um exemplo claro dos interesses do Direito Constitucional. O mesmo acontece com os debates das Câmaras Constitucionais dos Supremos Tribunais de Justiça, que determinam se uma ação, decisão ou medida tomada por um poder público respeita ou viola as disposições da Magna Carta.

De fato, quando alguma lei ou conjunto de leis explícitas na Constituição não são claras ou se prestam à necessidade de alguma interpretação, são as instâncias do Direito Constitucional que são responsáveis ​​por fazê-lo.

Artigos Interessantes

Teoria de Oparin

Teoria de Oparin

Explicamos a você o que é a Teoria de Oparin sobre a origem da vida e seus críticos. Além disso, como está o esquema dessa teoria. A teoria de Oparin tenta explicar a origem da vida na Terra primitiva. Qual é a teoria de Oparin? É conhecido como `` teoria de Oparin ' ' à explicação proposta pelo bioquímico soviético `` Aleksandr '' Iv `` novich '' Oparin (1894-1980). Responda à

Auto-estima

Auto-estima

Explicamos o que é auto-estima e que tipos de auto-estima existem. Como melhorar a auto-estima? Auto-estima na adolescência. É sobre a avaliação que normalmente fazemos de nós mesmos. O que é auto-estima? É conhecido como auto-estima um conjunto de percepções, avaliações e apreciações que um indivíduo tem em relação a si mesmo ou às atividades que realiza. Isso pode se con

Paleolítico

Paleolítico

Explicamos a você o que é o paleolítico, quais foram os principais eventos desse período e como é sua divisão temporal. O paleolítico, juntamente com o mesolítico e o neolítico, constitui a chamada Idade da Pedra. Qual é o paleolítico? O Período Paleolítico, referido simplesmente como Paleolítico, é o mais longo e mais antigo da existência humana (99% do tempo da espécie no planeta) e abrange desde O aparecimento das primeiras espécies do gênero Homo, das quais somos o Homo sapiens, o último e único sobrevivente, cerca de 2, 85 milhões de anos atrás em África, até cerca de 12.000 anos atrás, qu

Allahu Akbar

Allahu Akbar

Explicamos o que é allahu akbar e quais são os diferentes significados deste termo. Além disso, como está sua pronúncia. Allahu Akbar traduz literalmente como "Deus é o maior". O que é Allahu Akbar? Allahu akbar é uma expressão de fé pertencente à religião islâmica , freqüentemente encontrada em inscrições de mesquitas e livros de oração, mas também usada como uma exclamação informal De surpresa, alegria ou aprovação. Ele também tem as exp

Pessoa

Pessoa

Explicamos o que é uma pessoa e qual é a etimologia dessa palavra. Significado filosófico, psicológico e jurídico de "pessoa". Quando falamos de uma pessoa, queremos dizer um ser humano ou uma pessoa fictícia. O que é uma pessoa? Quando falamos de uma pessoa, em geral, nos referimos a um indivíduo, ou seja, a qualquer ser humano , cujos dados singulares são normalmente ignorados, como nome, identidade ou história. Dizer ``

Fontes de informação

Fontes de informação

Explicamos a você quais são as fontes de informação em uma investigação e como elas são classificadas. Além disso, como identificar fontes confiáveis. Atualmente, as fontes de informação podem ser físicas ou digitais. Quais são as fontes de informação? Em uma investigação, falamos sobre fontes de informação ou fontes documentais para nos referirmos à origem de uma determinada informação, ou seja, ao suporte no qual encontramos informações e às quais podemos nos referir a terceiros para que, por sua vez, recuperam por si mesmos. As fontes de informação