• Sunday September 25,2022

Direção Administrativa

Explicamos a você qual é a direção administrativa, quais são seus estágios e classificação. Além disso, seus princípios e por que é importante.

A gestão administrativa garante que os objetivos previamente estabelecidos sejam cumpridos.
  1. Qual é o endereço administrativo?

Na administração de empresas, é conhecido como endereço (ou diretamente como endereço administrativo), uma das etapas mais importantes do processo administrativo, nas quais o conhecimento adquirido é aplicado para realizar decisões relevantes. Dito em termos mais simples, a direção administrativa é equivalente ao capitão de um navio.

A direção administrativa é uma tarefa complicada e altamente responsável, que geralmente é realizada por gerentes e outras figuras de liderança e autoridade nas organizações, e que visa garantir que os objetivos previamente estabelecidos sejam cumpridos, o que Significa lidar com eventos imprevistos, corrigir a operação da organização em tempo real e, muitas vezes, tomar decisões estratégicas.

Por esse motivo, a gerência está intimamente relacionada ao controle e feedback dentro do processo administrativo : apenas manipula as informações necessárias e decorrentes da avaliação do No funcionamento de uma organização, podem ser tomadas decisões informadas e sensatas com maior probabilidade de sucesso. É por isso que a condução dos negócios não é muito diferente da conduta política de uma nação, embora ambas as coisas lidem com elementos muito diferentes e tenham princípios diferentes.

Veja também: Gerenciamento em administração.

  1. Etapas da gestão administrativa

Tomar uma decisão implica entender a situação e avaliar as alternativas.

Em termos gerais, podemos descrever as etapas do gerenciamento administrativo em:

  • Tomada de decisão No caso de algum tipo de situação imprevista e desafiadora ou avaliação da organização, é imposta a necessidade de tomada de decisão eficiente, que por sua vez passa por certas etapas:
    • Defina o problema. Ou seja, para entender a situação, os desafios que surgiram e / ou os objetivos que são perseguidos e que nos darão a orientação inicial sobre como lidar com o problema.
    • Avalie as alternativas. Todo problema pode ser abordado de diferentes pontos de vista e pode ser resolvido ou enfrentado de maneiras diferentes, mais agressivas, mais pacientes, mais sagazes, etc. Antes de decidir sobre qualquer uma, todas as opções devem ser revisadas.
    • Tomar uma decisão. Finalmente, devemos optar por alguma opção e aplicá-la especificamente, levando em consideração um panorama de possíveis consequências e algum tipo de previsão antecipada.
  • Integração Essa etapa implica o fornecimento dos elementos e recursos necessários para executar a decisão tomada anteriormente, também por meio de várias estratégias, como:
    • Recrutamento Ampliação ou substituição do capital humano pelo pessoal necessário para realizar o trabalho envolvido na decisão.
    • Treinamento Fornecer à equipe existente ferramentas teóricas, conceituais ou práticas para realizar o trabalho envolvido na decisão.
    • Renovação Aquisição de novos materiais, novos equipamentos, novas ferramentas, etc., para executar a decisão.
  • Motivação O empreendedorismo e a moral da equipe também são essenciais para alcançar os objetivos e materializar o plano decidido, de modo que a gerência deve realizar uma revisão da dinâmica motivacional da organização e empregar novas, reforçar as existentes ou reforçar as contraproducentes.
  • Comunicação Muito relacionada à motivação, a comunicação interna e externa deve sempre estar de acordo com as decisões iniciais que foram tomadas, para que cada segmento da organização seja claro sobre o que se espera dela e que cada cliente saiba O que muda para esperar da organização.
  • Liderança e supervisão. Não apenas as decisões devem ser tomadas e garantir que sejam implementadas corretamente, mas um canal de feedback e controle deve ser mantido aberto, que permita perceber a eficácia das mudanças introduzidas, que identifique complicações, que perceba ameaças e oportunidades derivadas da mudança, em Por fim, forneça à gerência as informações necessárias para poder tomar decisões novamente e manter o circuito funcionando.
  1. Tipos de endereço administrativo

A direção paternalista geralmente se aplica a organizações com funcionários muito jovens.

Existem várias formas, tipos ou estilos de gestão administrativa, que têm a ver diretamente com o tipo de liderança exercida e que devem ser considerados como diretrizes, em vez de categorias definidas e concretas. Falamos de:

  • Endereço autocrítico. Aquilo em que a autoridade impõe suas regras, critérios e decisões sem consultar seus subordinados, de modo que tende a gerar ambientes de trabalho tensos e ditatoriais, nos quais disciplina e insegurança podem andar de mãos dadas.
  • Direção paternalista. É uma flexibilização da direção autocrática, na qual as posições hierárquicas estão envolvidas no trabalho de seus subordinados e até em suas vidas pessoais, mas sempre de uma posição Sem poder e autoridade, como se fossem uma espécie de tutor. Geralmente é aplicado a organizações com funcionários muito jovens ou treinados.
  • Direção Laissez-faire ( deixe fazer ). Um modelo de gestão que intervém muito pouco no desempenho de seus subordinados, permitindo-lhes um alto grau de autonomia e decisão, o que pode torná-los funcionários com alta iniciativa ou pode levar a perplexidade e desordem.
  • Direção democrática. É inspirado nos princípios da igualdade de oportunidades e consulta em massa para tomar decisões, sem sacrificar a estrutura hierárquica da organização. Geralmente é aquele com os melhores resultados em uma organização diversa ou ampla.
  1. Princípios de gestão administrativa

O gerenciamento pode ser exercido em estreita comunicação com os subordinados.

O exercício de gerenciamento é baseado em uma série de princípios fundamentais, que são:

  • Coordenação de interesses. Como uma organização implica um conjunto organizado de seres humanos trabalhando em torno de um objetivo comum, a gerência deve manter o foco nesse último, levando os objetivos individuais ou setoriais a convergir. em um macroprojeto comum.
  • Impessoalidade do comando. As organizações têm estruturas e hierarquias que não devem depender de quem as exercita, mas devem ser impessoais, objetivas, isto é, não dependem de simpatias e considerações, mas da lógica interna. da organização.
  • Supervisão direta e indireta. A administração pode ser exercida, ao mesmo tempo, em estreita comunicação com os subordinados, ou seja, fornecendo a eles as diretrizes e informações necessárias para motivar e produzir; e na comunicação hierárquica, através de uma estrutura hierárquica ou burocrática que permite o uso eficiente da informação e a tomada de decisões oportuna, sem absolutamente tudo alcance a gerência para aprovar.
  • Uso e resolução de conflitos. A direção de qualquer organização enfrentará situações conflitantes que devem ser capazes de resolver, melhor ainda, que devem ser convertidas em situações vantajosas ou lucrativas, através de um gerenciamento de mudanças e variabilidade, em vez de uma adesão excessiva à norma.
  1. Importância da gestão administrativa

O endereço é vital para a operação administrativa adequada . Ela é responsável por executar as diretrizes projetadas nas fases anteriores (planejamento e organização) para obter o melhor desempenho possível da estrutura organizacional.

A boa gestão é fundamental não apenas na previsão e antecipação de negócios, mas também na motivação do capital humano, através de uma comunicação eficiente, condução sensata e um espírito afastado da força e de outros defeitos humanos.

Uma boa conduta administrativa, de fato, inclui o processo administrativo como um todo organizado e hierárquico, e é capaz de realizar as mudanças apropriadas que o fazem durar ou que o aproximam do cumprimento de seus objetivos concretos. Qualquer processo administrativo sem direção é propenso a desordem e desintegração.

  1. Controle de Administração

O controle administrativo avalia o desempenho durante o processo.

Assim como a direção, o controle administrativo é uma função do processo administrativo que consiste na avaliação do desempenho, ou seja, na comparação dos resultados obtidos durante o processo e das expectativas que disso eles tinham. Isso implica a medição (e o desenho ou a seleção de estratégias de medição) das variáveis, a coleta de informações relevantes, pesquisas internas e externas, entre outras metodologias semelhantes.

Siga em: Controle na administração.


Artigos Interessantes

Direito subjetivo

Direito subjetivo

Explicamos o que é direito subjetivo e como ele é classificado. Além disso, alguns exemplos e diferenças com o objetivo certo. A lei subjetiva é baseada em acordo mútuo. Qual é o direito subjetivo? Quando falamos de direito subjetivo, nos referimos ao conjunto de poderes, liberdades e faculdades jurídicas que os indivíduos possuem . Eles se

Etiqueta

Etiqueta

Explicamos a você o que é rótulo e quais são seus vários usos. Além disso, qual é o rótulo social e qual é o rótulo a prejudicar. As etiquetas normalmente passam por um processo de design. O que é Tag? O conceito de etiqueta pode ter vários usos. O significado mais comum refere-se a um rótulo anexado, anexado, fixo ou pendurado em alguma parte de produtos diferentes para indicar uma marca, classificação, preço ou outras informações n. O rótulo tem um

Cinturão de Asteróides

Cinturão de Asteróides

Explicamos a você o que é o cinturão de asteróides e qual a sua distância do Sol. Além disso, teorias sobre como ele se originou. O cinturão de asteróides é composto por vários milhões de corpos celestes. Qual é o cinturão de asteróides? É conhecido como o cinturão de asteróides ou o cinturão principal de uma região do nosso sistema solar localizada entre as órbitas J ́piter e Marte , isto é, separando os planetas internos dos exteriores. . É caracterizada po

Sistema digestivo

Sistema digestivo

Explicamos o que é o sistema digestivo e suas funções. Órgãos que o constituem e doenças comuns do sistema digestivo. É um mecanismo complexo, que envolve muitas partes do corpo. O que é o sistema digestivo? O sistema digestivo ou sistema digestivo é conhecido como o conjunto de órgãos e ductos envolvidos quando se trata de alimentar e absorver os nutrientes adquiridos , tanto no corpo do ser humano como no de muitos animais. superior.

HTML

HTML

Explicamos o que é HTML, para que serve e sua história. Além disso, como esse idioma funciona e o que são tags html. A primeira versão do código HTML apareceu em 1991. Qual é o html? HTML significa HyperText Markup Lenguage, que significa HyperText Markup Language. Esse é o nome da linguagem de programação usada na elaboração de páginas da Web e serve como padrão de referência para codificá-las e estruturá-las, através de um código com o mesmo nome (html). O W3C ou World Wi

Cooperação

Cooperação

Explicamos a você o que é cooperação e em que consiste a cooperação como um valor. O que é cooperação biológica e internacional. A cooperação implica que os indivíduos compartilhem um objetivo comum. O que é cooperação? Quando falamos de cooperação, nos referimos a um conceito aplicável a inúmeras áreas da vida humana e, em geral, relacionado à soma de esforços entre vários indivíduos ou grupos de indivíduos para alcançar um objetivo comum, de que todos então se beneficiam. Esse conceito tem sido obj