• Friday September 25,2020

Gerenciamento de Projetos

Explicamos o que é gerenciamento de projetos e as metodologias usadas. Além disso, quais são suas etapas, benefícios e importância.

No mundo dos negócios, a abordagem do gerenciamento de projetos é extremamente frequente.
  1. O que é gerenciamento de projetos?

O gerenciamento de projetos é uma disciplina de administração de empresas, cujo objeto de estudo abrange o planejamento, organização, motivação e controle dos recursos necessários para atingir um objetivo específico. com antecedência, ou seja, cumpra uma meta.

Nesse sentido, projeto é definido como um empreendimento dotado de um começo e um fim determinados, cujo objetivo é produzir um produto, serviço ou resultado único, ou seja, dotado de objetivos únicos e que, em seja cumprida, agregue valor à cadeia produtiva ou atinja alguma taxa de câmbio positiva.

Assim, o gerenciamento de projetos pode ser entendido como um conjunto de ações específicas que garantem o cumprimento de um objetivo dentro de períodos específicos, durante os quais são utilizados recursos, ferramentas e talentos. Esses tipos de estudos permitem avaliar, gerenciar e controlar processos de natureza bastante diversa, aplicando-se a essas metodologias, raciocínios e conceitos.

No mundo dos negócios de hoje, a abordagem do gerenciamento de projetos é extremamente frequente, independentemente das dimensões ou objetivos de uma organização, pois praticamente todas as suas operações podem ser entendidas como projetos: desde a elaboração de um produto ou serviço importante, ou o cumprimento de objetivos secundários, até a melhoria dos processos internos da mesma organização produtiva.

Veja também: Como fazer um projeto?

  1. Metodologias para gerenciamento de projetos

O gráfico de Gantt detalha as tarefas e atividades de cada projeto.

Existem três principais metodologias de gerenciamento de projetos, que empregam várias ferramentas materiais e conceituais e são:

  • O gráfico de Gantt Essa metodologia é utilizada há quase 70 anos e é provavelmente a melhor e mais conhecida de todo o gerenciamento de projetos, devido à sua relativa simplicidade. É um diagrama de dois eixos, no qual as tarefas e atividades de cada projeto são detalhadas, associando-as a um cronograma que detalha seu início, duração e encerramento. Lá, as diferentes fases do projeto devem ser incluídas, organizando-o em tempo sequencial, para obter um tipo de “script” ou procedimento a ser seguido durante a execução do projeto.
  • Pert / CPM. Essas são duas abordagens complementares, frequentemente aplicadas em conjunto. O CPM é conhecido como o caminho para o caminho crítico, e é o design de uma trajetória ideal que, se seguida pela letra, permitiria a execução suave das atividades que compõem um projeto. Para encontrá-lo, o projeto deve ser simplificado o máximo possível e uma contagem de prioridades e dependências, bem como a distribuição de cargas de trabalho. No entanto, como esse método não inclui incerteza, geralmente é combinado ao Pert, uma metodologia que aplica uma função probabilística para calcular o tempo total de execução do projeto, com base nas atividades que o compõem. Com seus resultados, é composta uma rede de nós que permite analisar o caminho crítico e prever seu desvio padrão. Para isso, geralmente são usados ​​programas de computador.
  • Método de cadeia crítica. A mais recente das três metodologias, mas uma das mais célebres por especialistas, é muito conveniente para projetos complexos que exigem uma perspectiva simplificadora. Consiste em encontrar, entre todas as atividades que compõem o projeto, quais são as “críticas”, ou seja, aquelas que determinam sua duração máxima e, em seguida, reduzir o tempo estimado para cada uma, incorporando “buffers de tempo” nos locais chave Esses buffers diversificam o trabalho, permitindo ganhar tempo e eficácia na tarefa determinada.

Para expandir essas informações, você pode visitar esta página.

  1. Etapas do gerenciamento de projetos

As etapas ou fases do gerenciamento de projetos são as seguintes:

  • Análise de viabilidade. O passo inicial é determinar quão viável ou conveniente é o projeto, ou seja, o que significa levá-lo adiante em termos financeiros, logísticos e de rentabilidade. Se o investimento em um projeto exceder em muito sua lucratividade, deve haver outros motivos convincentes para levá-lo adiante.
  • Planejamento de trabalho. Em seguida, prosseguimos para enumerar e detalhar as diferentes tarefas que o projeto executará, ou seja, as etapas que deverão ser seguidas, sem perder de vista os recursos que cada etapa exigirá e as estimativas em custo, esforço e tempo necessário.
  • Execução do projeto. Nesta fase, as tarefas planejadas são executadas e um relatório sobre como elas ocorrem é produzido, ou seja, quais tropeços eles encontram, quais resultados eles produzem e todas as informações necessárias para alimentar a etapa de controle. . Este é o estágio em que tudo o planejado é exibido.
  • Monitoramento e controle. Nesta etapa, deve-se garantir que o processo esteja produzindo os resultados esperados, e as conclusões pertinentes devem ser tiradas das informações coletadas durante a execução. Com base nessas conclusões, estratégias podem ser modificadas, ações corretivas tomadas e o processo direcionado para um resultado ideal.
  • Encerramento do Projeto A conclusão de um projeto também é muito importante, pois, nesta etapa, todo o processo é avaliado em retrospecto, anotando falhas, acidentes, imprevistos e elaborando um relatório que serve para o planejamento e execução de projetos futuros. Esta é a fase de aprendizado. Se os projetos forem bem-sucedidos, é aqui que é feito o backup ou backup do que foi alcançado.
  1. Benefícios do gerenciamento de projetos

Um gerenciamento de projeto eficiente garante margens de aprendizado mais altas.

Os benefícios do gerenciamento eficiente de projetos não são poucos:

  • Fornecimento eficaz de recursos e tempo. Evitar desperdícios, escassez e outros obstáculos que reduziriam a lucratividade do projeto.
  • Maior controle sobre o destino da organização. Como você pode visualizar e organizar (priorizar, classificar, por exemplo) os projetos a serem executados.
  • Maior garantia de sucesso. Como projetos não planejados estão à mercê do que pode dar errado, sem consciência do que implicam ou simplesmente ocorrem de maneira desorganizada.
  • Margens de aprendizado mais altas. Como o gerenciamento de projetos finalmente produz relatórios valiosos sobre o progresso da organização e suas virtudes e desvantagens na execução dos projetos.
  1. Importância do gerenciamento de projetos

A formalização do campo de gerenciamento de projetos lhe confere o rigor de uma disciplina científica, meticulosidade e a capacidade de gerar informações, experiência e aprendizado. Nesse sentido, é um conhecimento vital para a administração de empresas e para o planejamento organizacional, que atualmente é realizado por meio de várias ferramentas de software para tirar proveito das vantagens tecnológicas da empresa. Hora. Sem o gerenciamento de projetos, uma padronização desse tipo de informação comercial não seria possível.


Artigos Interessantes

Memória ROM

Memória ROM

Explicamos o que é a memória ROM e para que serve esse tipo de armazenamento. Além disso, os tipos de ROM e o que é RAM. A ROM é usada apenas para leitura. O que é memória ROM? Na ciência da computação, quando falamos de memória ROM (sigla de Memória Somente Leitura , ou seja, Memória de Somente Leitura), nos referimos a um tipo de armazenamento usado em computadores e outros dispositivos eletrônicos , caracterizado por ser acessível apenas para leitura e nunca para escrita, ou seja, pode ser recuperado, mas não modificado ou interferido. A memória ROM

Energia Cinética

Energia Cinética

Nós explicamos o que é energia cinética. Além disso, a diferença entre energia potencial e energia cinética, e alguns exemplos. Energia cinética é a energia que imprime o movimento no objeto. O que é energia cinética? A energia cinética é a energia que possui um corpo ou sistema devido ao seu movimento . A física d

Profissionalismo

Profissionalismo

Explicamos o que é profissionalismo e algumas características dessa qualidade de trabalho. Além disso, o que é profissionalismo e ética no trabalho. O profissionalismo é considerado uma qualidade positiva no local de trabalho. O que é profissionalismo? Profissionalismo é a maneira ou maneira de desenvolver uma determinada atividade profissional com total comprometimento , restrição e responsabilidade, de acordo com seu treinamento específico e seguindo diretrizes socialmente estabelecidas. O conceit

Controle de Administração

Controle de Administração

Explicamos a você qual é o controle na administração e quais são as fases do processo de controle. Além disso, os tipos de controle administrativo. O controle na administração avalia a eficácia dos resultados obtidos. Qual é o controle na administração? Nas ciências da administração, fala-se em controle para se referir a uma das principais funções administrativas , juntamente com planejamento, organização e gerenciamento., Cujo objetivo é

Linha de Crédito

Linha de Crédito

Explicamos a você o que é uma linha de crédito e algumas de suas características. Além disso, a sua diferença com um empréstimo. A linha atual geralmente opera como um backup de crédito para contas atuais. O que é uma linha de crédito? Uma ferramenta de crédito é oferecida como uma ferramenta de crédito oferecida a governos, empresas ou indivíduos por bancos ou consórcios financeiros, que estipula antecipadamente um valor total que é disponibilizado ao solicitante., geralmente em

Destreza

Destreza

Explicamos a você qual é a habilidade, de onde vem seu significado e exemplos. Além disso, a diferença entre habilidade e habilidade. Habilidade é a capacidade de concluir com êxito uma tarefa ou um trabalho. Qual é a habilidade? O termo `` destreza '', proveniente do latim n dextra ( direita ), é usado para nomear a capacidade com que uma pessoa executa satisfatoriamente uma tarefa ou um trabalho , geralmente ligado ao corpo e artesanato manual. Assim,