• Tuesday October 19,2021

Teologia

Explicamos a você o que é a teologia e quais são os ramos de estudo dessa ciência. Além disso, grandes teólogos e documentos teológicos.

O significado da teologia poderia se referir amplamente ao estudo de Deus.
  1. O que é teologia?

Teologia é o estudo ou raciocínio de Deus . É uma ciência que é responsável por estudar o conjunto de conhecimentos relacionados ao divino, a Deus. A palavra teologia foi usada pela primeira vez por Platão, na República.

A palavra teologia segue de theos, a palavra grega que descreve Deus; e logotipos, que se traduz como o estudo de . Portanto, o significado da teologia poderia se referir amplamente ao estudo de Deus.

O termo ou conceito de teologia abrange tudo o que está relacionado ao conhecimento de Deus ou divino . E há um registro de seu uso na República de Platão, que o usou para descrever o entendimento racional da natureza divina. Mas não foi até os tempos de Aristóteles, quando esse termo era um pouco mais específico e com isso diversificou as ocasiões para usar o conceito de teologia.

Ele usou a teologia para nomear o pensamento mitológico dos pensadores, antes do nascimento da filosofia . Essa denominação era irônica e pejorativa. Mas então a palavra teologia foi usada como uma maneira de nomear o ramo mais importante da filosofia, que mais tarde seria chamado de metafísica.

Santo Agostinho foi inspirado por Marco Terencio Varr.A. para usar o termo teologia natural como o real e começou a estudá-lo, para acabar escrevendo A Soma Teológica, por exemplo, isso significava um ótimo documento da época para entender as religiões.

Veja também: Metafísica.

  1. Teologia Católica

A teologia católica é baseada nas Escrituras Sagradas, tradições e Magistério.

Esse tipo de teologia é desenvolvido dentro das igrejas cristãs chamadas católicas. É usado para estudar a relação entre Deus e o Homem, com base nas Escrituras Sagradas, tradições e Magistério.

Uma das características marcantes da teologia católica é o seu nível de sistematização e as questões abordadas por ela descrevem a necessidade de renovar a imagem da Igreja como um local onde o próprio Cristo está presente.

O que é dito, em palavras simples, propõe o que milhares de pesquisadores teológicos foram encarregados de expor por anos: a Igreja como uma comunidade de salvação e em contato com Deus, não como uma instituição que distancia os seres da Terra de Deus.

  1. Ramos da teologia católica

Teologia fundamental: Disciplina responsável pela pesquisa e ensino da teologia propriamente dita.

Teologia dogmática: É responsável pelo estudo de dogmas, isto é, as verdades teóricas da fé cristã. Ele enfatiza a importância da proposta que está acima das percepções sensoriais, falando de fé.

Teologia espiritual: Seu objetivo é a vida espiritual, a santidade e o conhecimento da fé através dos testemunhos fornecidos pela experiência espiritual dos santos. Ele usa, antes de tudo, as Escrituras Sagradas, que são consideradas escritas com os dados que Deus queria que os homens observassem, bem como orações e orações pelas quais alcançar Deus. Também usa, em segundo lugar, tradição e intérpretes - o Magisterium - responsáveis ​​por descobrir os significados das Escrituras. E, finalmente, investigue os escritos que alguns santos deixaram na terra, como testemunho de suas pesquisas e encontros espirituais com Deus.

Teologia pastoral: é responsável por refletir sobre a comunicação entre a Igreja como instituição e o restante dos homens e fiéis que a compõem. Isso é feito através da pregação das verdades divinas e da constante catequese. Também é responsável, através dos sacramentos e atividades pastorais, atuar no cotidiano dos fiéis. Especificamente, reflita sobre o despertar da fé e seja constantemente formado; a vida sacramental e litúrgica; atenção espiritual aos fiéis, além de prestar atenção especial a pessoas com necessidades específicas, como doentes, idosos, viciados e marginalizados. Tome especial cuidado com a dimensão missionária e o chamado à missão na busca dos direitos humanos, paz e justiça social.

Dentro da teologia pastoral, existe o ramo encarregado de estudar e realizar a pregação missionária, um recurso que o próprio Cristo usou para abordar os dois tipos de audiências que ele tinha em seu tempo e que permanece até o dia de hoje como uma maneira de abordar os dois tipos de público que existem hoje.

Um é destinado às pessoas novas, mais incrédulas e que ainda não estão na fé cristã; e outra, em direção à congregação de pessoas fiéis, que já está nas fileiras das pessoas que crêem. É isso que nos leva a nomear outro sub-ramo da teologia pastoral, no qual se aplicam alguns princípios gerais da arte da retórica e da ciência do discurso público, isto é, a proclamação das Escrituras Sagradas, geralmente a tarefa de sacerdotes e pastores, em sermões e homilias de domingo, é Homilia.

O estudo de sermões e discursos religiosos, com sua composição e conteúdo, é o principal objeto de estudo desse ramo da teologia. Por sua vez, dentro da homilética, podem ser apontadas diferenças entre os homílicos evangélicos e os hemilíticos católicos, baseados, por exemplo, no carro. Caráter solene da questão - sua homilia propriamente dita - dentro da Igreja Católica, na qual somente padres ou pessoas autorizadas - ícones permanentes, por exemplo - a dar a sermões dentro da missa podem fazê-lo. Por outro lado, na Igreja Evangélica, a pregação pode ser responsável pelo pastor e por qualquer outro membro da congregação, sem a necessidade de ser consagrado para executar esta tarefa.

  1. Grandes teólogos

Atualmente, existem muitos documentos que falam de teologia e que explicam com certeza quais são os fundamentos da ciência e seus métodos de investigação. Muito tempo gasto, muitas horas de pesquisa, orações e vida espiritual a serviço da explicação da fé e de tudo que a integra.

Alguns de seus autores mais famosos e de quem ainda podemos obter cópias de suas pesquisas são: Alberto Magno, San Agustín de Hipona, Santo Tomás de Aquino, Juan Crisântemo, Jerônimo de Estrid, San Francisco de Sales, Gregorio Magno e um muito próximo de nossos tempos, Joseph Ratzinger, ou seja, Papa Imperador Bento XVI.

  1. Documentos teológicos

A CCE é formada pelo Papa - autoridade máxima da Igreja Católica - e pelos bispos.

Como documento teológico muito importante e domínio público a ser citado e consultado por todos dentro do catolicismo, encontramos a CCE, Cathechismus Catholicae Ecclesiae ou Catecismo da Igreja Católica, que expõe, cuidadosa e em detalhes, a doutrina eclesiástica católica iluminada pelas Escrituras Sagradas, a Tradição dos Apóstolos e o Magistério eclesiástico, formado pela autoridade máxima do Papa da Igreja Católico - e os bispos em comunhão com ele.

A redação deste catecismo foi o resultado, juntamente com outros documentos muito importantes, da renovação da Igreja Católica iniciada com o Concílio Vaticano II e que se tornaram textos tomados como referência sobre a Igreja e muito significativos para a Igreja. A história disso. E os bispos especialistas em Teologia e Catequese foram convocados para escrever, a fim de reforçar o conhecimento dos bispos participantes do Concílio.

Por sua vez, na elaboração deste Catecismo - que levou aproximadamente seis anos para ser concluído - todos os membros do Concílio Vaticano II participaram e tiveram a colaboração de todo o Episcopado, a serviço de compartilhar a fé com todas as pessoas que compõem a Igreja. Igreja

Artigos Interessantes

Citoplasma

Citoplasma

Explicamos o que é o citoplasma e as regiões em que ele está dividido. Além disso, suas diferentes funções e como está sua estrutura. O citoplasma ocupa a área entre o núcleo celular e a membrana plasmática. Qual é o citoplasma? É chamado citoplasma interno das células (protoplasma), que ocupa a área entre o núcleo celular e a membrana plasmática. É uma dispersã

Tecnologia

Tecnologia

Explicamos o que é a tecnologia e os tipos de tecnologia que podemos identificar. A origem e evolução deste conhecimento. A tecnologia inclui a criação de robôs para automatizar tarefas repetitivas. O que é tecnologia? A tecnologia é um conjunto de noções e conhecimentos utilizados para atingir um objetivo preciso , o que leva à solução de um problema específico do indivíduo ou à satisfação de algumas de suas necessidades. É um conceito ex

Prevenção

Prevenção

Explicamos o que é prevenção e alguns exemplos deste termo. Além disso, seus diferentes significados em áreas como a saúde. Geralmente, fala-se em impedir um evento negativo ou indesejável. O que é prevenção? A prevenção faz alusão para impedir ou antecipar um fato e impedir que isso aconteça . Sua origem é

Programação

Programação

Explicamos o que é programação e alguns exemplos deste termo. Além disso, qual é a programação em ciência da computação. Organizar uma viagem ao redor do mundo é um bom exemplo de programação. O que é programação? A programação faz referência ao efeito da programação, isto é, de organizar uma sequência de etapas ordenadas a serem seguidas para realizar uma determinada coisa . Esse termo pode ser u

População

População

Explicamos a você o que é população, quais são os diferentes significados desse termo e os estudos que são realizados a esse respeito. Para a sociologia, a população é um conjunto de pessoas ou coisas que podem ser analisadas. O que é população? O conceito de população tem sua origem no termo latino `` populat '' e refere-se a um grupo formado de pessoas que vivem em um determinado local ou região . Vale esclarec

Desenvolvimento organizacional

Desenvolvimento organizacional

Explicamos o que é desenvolvimento organizacional, por que é tão importante para as empresas e quais são suas principais tarefas. O desenvolvimento organizacional coloca uma importância vital nas relações entre as pessoas. O que é desenvolvimento organizacional? O desenvolvimento organizacional é o conjunto de técnicas, ferramentas e práticas destinadas a manter o bom funcionamento de uma empresa, grupo ou organização, revitalizar os processos e gerar um escopo favorável de Trabalho: geralmente é realizado por pessoal especializado em relações humanas , psicologia organizacional ou de negócios